Até o dia 19 de setembro, alunos do ensino superior de cursos ligados à Química podem se inscrever na Olimpíada Brasileira de Ensino Superior de Química (Obesq). As inscrições devem ser feitas pelas coordenações dos cursos, por meio do formulário eletrônico, disponível no site da Obesq: http://www.obesq.org. Será permitida a inscrição de, no máximo, dez estudantes por curso.

Conforme o coordenador do Programa Nacional Olimpíadas de Química, professor Sérgio Melo, a Obesq é um projeto educacional que já revelou vários talentos. “A olimpíada científica vem preparando vários estudantes para o mercado, pois eles podem imergir cada vez mais nos estudos, se motivando ainda mais para aplicar ideias e técnicas inovadoras”, explica.

O professor comenta ainda que cada vez mais a Obesq incentiva estudantes do ensino superior a se engajarem em Programas de Pós-Graduação na área de Química. “Por meio das Olimpíadas de Química estamos estimulando o ensino, a pesquisa e a extensão na área da Química, contribuindo para a formação profissional”, diz.

Etapas – A Olimpíada Brasileira de Ensino Superior de Química é composta por duas etapas: seletiva estadual e prova nacional, com duas fases (Fase II e Fase III). Na Fase II, os estudantes devem realizar uma prova com questões objetivas e somente os aprovados podem seguir. A Fase III corresponde a uma prova com questões analítico-expositivas, em nível nacional.

A prova da Fase II será realizada no dia 03 de outubro e a da Fase III, no dia 17 de outubro de 2021.

Cursos – Podem aderir os acadêmicos dos seguintes cursos de bacharelado: Química; Biotecnologia; Engenharia Agroindustrial/Agroquímica; Engenharia Bioquímica; Engenharia de Materiais; Engenharia Química; Farmácia; Licenciatura em Ciências com Habilitação em Química; Licenciatura em Ciências e Matemática com habilitação em Química; Licenciatura em Química; Química Ambiental; Química de Alimentos; Química Forense; Química Industrial; Química Medicinal; Química Tecnológica; e Tecnologia de Processos Químicos.