Institucional
Notícias

CLAQ 2022: Ferramentas digitais contribuem para ensino e pesquisa da Química

A Química está no centro da resolução de problemas aplicados nas Ciências Naturais e tem um grande desafio pela frente.

A Química está no centro da resolução de problemas aplicados nas Ciências Naturais e tem um grande desafio pela frente: lidar com o grande volume, diversidade e velocidade da informação, e a adoção de novas tecnologias de informação e comunicação.

E em um mundo cada vez mais digital, vê-se a necessidade urgente de uma alfabetização digital em Química, assunto que foi tratado em uma palestra técnica na quarta-feira (16), no Congresso Latino-americano de Química (CLAQ 2022), ministrada pela consultora Maria José Dávila-Rodriguez.

“Nós somos imigrantes digitais que convivem com nativos digitais, então é vital acompanharmos as mudanças e desenvolvimentos tecnológicos, e a Química, assim como o ensino das disciplinas de conhecimento, devem acompanhar essa nova realidade. Temos que ter ciência de que a era digital já é nativa para as novas gerações de estudantes e começar a aproveitar todas as ferramentas disponíveis para conseguir ensinar, que são internet, aplicativos e outras diferentes plataformas de tecnologia e comunicação digitais”.

Foi apresentada pela palestrante a ferramenta Reaxys, que funciona como uma solução de informação para o Profissional da Química, que acompanha essa mudança da era impressa para a digital, entendendo as suas necessidades tanto para a pesquisa como para o ensino.

Reaxys oferece informações sobre substâncias, reações químicas e patentes. É possível acessar revistas científicas desde 1771 e as principais patentes relacionadas desde 1889. Também permite simular reações Químicas, comparando rendimentos e custos e disponibilidade comercial dos compostos. A ferramenta combina as bases CrossFire Beilstein, CrossFire Gmelin e Patent Chemistry Database. “Para um imigrante digital, é uma boa oportunidade, pois é uma ferramenta limpa e intuitiva que quanto mais se usa, mais confortável o profissional se sente para avançar nas funcionalidades do universo digital”.

Segundo a consultora, as universidades devem preparar a próxima geração de cientistas para que tenham a habilidade de gerir o ritmo e o volume de informação. “Esse trabalho pode ajudar os pesquisadores a realizarem novas descobertas, colaborar com seus colegas e proporcionar os conhecimentos que necessitam, além de que os governos e instituições de ensino também podem evoluir e melhorar suas estratégias de pesquisa, ampliar os limites do conhecimento em benefício da humanidade”.

Conselho Regional de Química 2ª Região

Minas Gerais

 Rua São Paulo, 409 - 16º Andar - Centro, Belo Horizonte - MG - 30170-902

 (31) 3279-9800 / (31) 3279-9801