Institucional
Notícias

CLAQ 2022: Educação é base para caminho da sustentabilidade

O plano de ação para um Brasil sustentável e soberano foi o tema de encerramento do 35º Congresso Latino-Americano de Química e o 61º Congresso Brasileiro de Química, na sexta-feira (18), no Rio de Janeiro. E a palavra de ordem para realizar esse plano é educação.

Segundo a palestrante, a professora e pesquisadora do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Ana Paula de Carvalho Teixeira, o investimento na educação é a principal saída para atingir a meta de um Brasil mais sustentável. “Não tem como pensar num país soberano se não pensar na educação e formação do jovem”, disse.

Ana Paula explicou que a Sociedade Brasileira de Química (SBQ) reuniu um conjunto de atores representantes da Química de diferentes setores, como indústria, universidade, academia, terceiro setor e governo, para criar um plano de ação para entender como a Química pode impactar a sustentabilidade e a soberania no Brasil com metas de curto (até 2025), médio (até 2030), e longo prazo (até 2050).

Nessa discussão, o grupo chegou a um resultado com dois objetivos essenciais no desenvolvimento sustentável e que são as principais maneiras de impactar a soberania e a sustentabilidade no Brasil pelo viés da Química. Ambos objetivos envolvem investimento em educação.

O primeiro objetivo da Química para o desenvolvimento sustentável, segundo Ana Paula, está relacionado à educação básica. “Se a gente quer impactar a sustentabilidade no Brasil, a gente precisa se preocupar com a educação básica. Essa parte do plano foca em mecanismos e maneiras de levar mais o tema da sustentabilidade para a educação básica, dando protagonismo ao professor, levando materiais para a sala de aula para que ela seja um ambiente especial de tratar da temática, e trabalhando com a comunidade ao redor das escolas”.

O segundo objetivo está relacionado à conexão da universidade com a indústria e a sociedade. “Aumentar a conexão sobre o que a universidade faz, as demandas da indústria e o que a sociedade precisa para trazer o impacto positivo quando pensa em sustentabilidade, e tentar resolver os grandes desafios que a gente tem hoje relacionado a essa temática”, elencou.

“A gente como ciência e, principalmente, como academia tem formado muitos profissionais que serão imprescindíveis nesse caminho da sustentabilidade. A Química é uma plataforma importante para agricultura, farmácia, genética, ecologia, entre outras diversas áreas. Temos um papel importante nesse processo”, afirmou Ana Paula.

A proposta do grupo é que, a partir do início de 2023, esse plano já possa ser colocado em prática.

Congressos

O 35º Congresso Latino-Americano de Química e o 61º Congresso Brasileiro de Química foram realizados entre os dias 14 e 18 de novembro no Hotel Windsor Florida, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). O evento, 100% presencial, contou com conferências, palestras, debates e minicursos e recebeu participantes de todo o Brasil e da América Latina.

Conselho Regional de Química 2ª Região

Minas Gerais

 Rua São Paulo, 409 - 16º Andar - Centro, Belo Horizonte - MG - 30170-902

 (31) 3279-9800 / (31) 3279-9801