Institucional
Notícias

CLAQ 2022: Novo fosfonato de nucleosídeo acíclico tem potencial de aplicação terapêutica

Novas pesquisas científicas identificaram um fosfonato de nucleosídeo acíclico com grande potencial de aplicação terapêutica. O estudo foi apresentado no 35º Congresso Latino-Americano de Química (CLAQ) e o 61º Congresso Brasileiro de Química pelo coordenador da pesquisa, o professor Zlatko Janeba, da Czech Academy of Science (República Tcheca).

Em sua apresentação, Janeba explicou que, a partir do “Rational Design” ou Design Racional, a pesquisa buscou a síntese de nucleosídeos e nucleotídeos modificados, fosfanatos de nucleosídeos acíclicos (ANPs, em inglês Acyclic Nucleoside Phosphonates) e seus pró-fármacos, que são fármacos que são ingeridos inativos, mas após reações bioquímicas tornam-se ativos.

O professor mostrou exemplos de ANPs que foram usados para sintetizar medicamentos como o aciclovir, adefovir e tenofovir, e também como ocorre a entrada da molécula nas estruturas de DNA e RNA. Janeba apresentou o que chamou de nova era do HAART (Highly active antiretroviral therapy), e, para exemplificar, demonstrou a substituição do Tenofovir (TDF) que era usado com doses de 300 mg, pelo Tenofovir Alafenamida (TAF) que usa doses bem inferiores, entre 10 e 25 mg. O pesquisador indicou que o TDF apresenta toxicidade óssea e renal, enquanto o TAF apresenta rápida ativação em células.

Segundo o cientista, os ANPs podem atuar como inibidores da Adenilato Ciclase (AC), enzima essa que atua na reação hidrólise do ATP para cAMP e ainda apresentou oportunidades de pesquisa, como uso em áreas terapêuticas negligenciadas, doenças degenerativas e dores neuropáticas. Janeba apresentou os estudos sobre a relação estrutura e atividade dos compostos sintetizados, indicando futuros estudos que podem e devem acontecer, como aprofundar os estudos sobre a inibição da enzima Adenilato Ciclase, quais são os efeitos e resultados de interesse com a combinação com uso de antibióticos e o uso na profilaxia.

Outro foco do pesquisador é a enzima Purina Nucleosídeo Fosforilase (PNP), que é uma enzima chave na via de salvamento de purinas nas células de mamíferos. Ele indicou que inibidores de PNP apresentam potencial para tratar o câncer, porém, por apresentarem baixa solubilidade, não demonstraram aplicações farmacêuticas interessantes. Apenas em 2017 um medicamento foi levado ao mercado. Por fim, o professor apresentou como ele está realizando o “Scale-up” dos inibidores, ou seja, aumentar a produção dos compostos.

Congressos

O 35º Congresso Latino-Americano de Química e o 61º Congresso Brasileiro de Química são realizados entre os dias 14 e 18 de novembro no Hotel Windsor Florida, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). O evento, 100% presencial, conta com conferências, palestras, debates e minicursos e recebe participantes de todo o Brasil e da América Latina.

Conselho Regional de Química 2ª Região

Minas Gerais

 Rua São Paulo, 409 - 16º Andar - Centro, Belo Horizonte - MG - 30170-902

 (31) 3279-9800 / (31) 3279-9801